num

Trema - Galeria de Arte

Visibilidade do Fazer
Flávio Delgado

Experiência do fazer

 

Há um ponto de partida, o véu negro sobre o suporte, onde nasce a imagem criando camadas de negros de densidades diferentes. Negro=preto, Luminosidade=branco.

 

A intervenção no suporte é feita a partir da imagem que o manto negro me devolve. É preciso corrigir, voltar atrás, de saturação do fazer e refazer para se obter a imagem.

 

Este processo implica: a escolha do suporte, a dimensão, a preparação, absorvente ou lisa, superfície virgem, com marcas ou previamente utilizadas; a sedimentação da cor; a pincelada; o excesso ou a ausência de tinta; a transparência, e/ou opacidade a ação do tempo, dos rastos deixados pelo processo de construção. Todas estas intervenções deixam vestígios que no seu conjunto constroem a imagem.

 

Apesar do resultado final ao olhar do observador, o relevante é o processo de construção que me leva a ver-manter visíveis as várias experiências que precedem a imagem.

 

A primeira camada é negra e tem um tempo de secagem, a posição do suporte faz com que esta mancha nunca seja uniforme criando zonas de densidade variável. Um risco, uma mancha ou outro elemento que desbloqueia a construção da imagem a partir da primeira camada. Este acontecimento condiciona a forma como se constrói a segunda camada de cor e a organização da composição. Por vezes este primeiro acaso é velado com um plano de cor, noutros casos é este o elemento central da construção da composição.

 

Flávio Delgado

Inauguração

Trema – Galeria de Arte
Rua do Jasmim, 30
1200-229 Lisboa
+351 218 130 523
galeria@trema-arte.pt
www.trema-arte.pt


marker Usar minha localização atual