num

Galeria Graça Brandão

Simulabor
JOSÉ ALMEIDA PEREIRA

Caminhamos para obsolescência do trabalho físico.
Como se comportarão os nossos cérebros perante a ideia do corpo sedentário, da hipótese de tempo livre permanente?
Um(a) artista trabalha ou cria? Pode ele(a) criar sem trabalho?
Seremos seres dispensáveis para os sistemas que se estão a planear? Como renovaremos o prazer individual de construir, a satisfação de ver concretizado um projecto?
Para onde se atentará o corpo humano?
Os modelos desta exposição são imagens de pinturas figurativas, de outros tempos, representações do esforço e da actividade física. A abstração radical e geométrica do início do séc. XX é igualmente convocada, um projecto incompleto, que visou libertar os humanos das amarras e convenções investidas aos sentidos pelo status quo.
Estas referências visuais, aparentemente antagónicas, são pretextos para construir pinturas de agora ou espectros de um devir, a transformação que um mundo de ecrãs poderá insinuar ao real.

Galeria Graça Brandão
Rua dos Caetanos, 26
1200-079 Lisboa
+351 213 469 183/4
ggb@galeriagracabrandao.com
www.galeriagracabrandao.com


marker Usar minha localização atual