num

Produções Cul.Pa

Lisboa Mal dita
José Batista Marques, Maria Condado, Carlos Correia, Carla Cabanas, Alexandre Camarão e Luís Silveirinha

O projeto LISBOA Mal Dita visa promover a arte contemporânea portuguesa através de pequenas e pontuais intervenções artísticas no espaço público da capital portuguesa em diversos espaços/lugares/recantos/ausências/falhas da Sétima Colina.

 

Cada artista escolheu um espaço/lugar de intervenção. O desafio consistiu na elaboração e colocação de peças tendo como referência o lado menos conhecido ou lado sombra da capital – histórias, episódios, lendas, rumores, boatos, mexericos mais ou menos conhecidos – em lugares inesperados, não habituais – nichos, buracos, paredes, telhados, pavimentos, etc..

 

Esta iniciativa premeia a deambulação citadina, enquanto um prolongamento da experiência e partilha do ato criativo individual mas atenta às práticas de recepção de qualquer cidadão que dever conhecer – entre a luz e a sombra – todos os aspetos da cidade. Em última instância, apela-se simbolicamente ao sentido da alteridade criativa por meio de uma dádiva, mais ou menos secreta, a todo o tipo de habitante da cidade.

Obras instaladas no percurso do Bairro das Artes

Produções Cul.Pa
jbatistamarques@gmail.com
www.espacoproducoesculpa.com


marker Usar minha localização atual